09/02/2011

Conto de fadas - versão mulher moderna

Era uma vez, numa terra muito distante...uma princesa linda, independente e cheia de auto-estima.
Ela se deparou com uma rã enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo era relaxante e ecológico...
Então, a rã pulou para o seu colo e disse: linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Uma bruxa má lançou-me um encanto e transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir lar feliz no teu lindo castelo. A tua mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavar as minhas roupas, criar os nossos filhos e seríamos felizes para sempre...
Naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria, pensando consigo mesma:
- Eu, hein?... nem morta!

 Luís Fernando Veríssimo


E para arrematar, algo que vi hoje, durante uma conversa e tirada de uma telenovela mexicana, Las Aparicio e que me lembrei assim que vi esse do Verissimo:
"Uma mulher inteira não necessita de meia laranja"
Bastante feminista, mas complementa o pensamento da princesinha...


3 contracenaram:

Claudia disse...

Adoro o Veríssimo, o texto é perfeito.
Tem certas figuras que é melhor saboreá-las em um bom prato.
A tal princesa tinha ótima auto-estima isso explica tudo.
Adorei!Ganhei o dia.Hahaha!
bj

Nah disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Pobre rã!
Muito bom ter auto-estima na medida!
Só não concordo quando começa a diminuir o outro ou algo assim...

Taís, bom FDS!
^^

Dri Andrade disse...

Tatá,

vim desejar um belo fds bjsssssss